Mostrar items por tag: ciclo de palestras

O Código de Processo Civil reúne as normas procedimentais utilizadas pelos operadores do Direito (advogados, promotores, juízes) sobre como conduzir ações de natureza civil – ou seja, que não tenham relação com os âmbitos penal, tributário, trabalhista e eleitoral. O CPC, como é chamado, regulamenta os procedimentos adotados por advogados e juízes na defesa de um direito e no julgamento de um processo. Em março de 2015, no entanto, esse fundamental conjunto de normas sofreu alterações importantes em vários de seus artigos, que deverão entrar em vigor já em março de 2016.

 


Para aprofundar o estudo dessas mudanças, a Advocacia Sandoval Filho recebeu, em seu Ciclo de Palestras, a palestra “Alterações e novidades no novo CPC”, ministrada pelo professor Cássio Scarpinella Bueno, da Faculdade de Direito da Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP). Diretor no Instituto Brasileiro de Direito Processual, Scarpinella integrou a Comissão Técnica de apoio à elaboração do relatório-geral na revisão do projeto do novo CPC no Senado Federal (PLS n. 166/2010) e participou, como convidado, das reuniões de trabalho para revisão do Projeto na Câmara dos Deputados. (Na foto, o advogado Cássio Scarpinella)


Com o auditório lotado pela Equipe Jurídica da Advocacia, Scarpinella abordou algumas das principais alterações no novo CPC, passando pelas mudanças de estrutura do novo Código, pela sistemática de recursos, cumprimento de sentenças, ações contra a Fazenda Pública, dentre outros aspectos. 


De acordo com o advogado Messias Falleiros, sócio da Advocacia, toda a palestra foi enriquecedora. “A Advocacia Sandoval Filho já tem, há muito tempo, como cultura incentivar o estudo e aprimorar os conhecimentos de seus advogados. E todas as palestras realizadas no Escritório são de grande qualidade, a começar pelos nomes convidados que são sempre profissionais extremamente gabaritados”, diz. “É sempre muito proveitoso participar das palestras”.


Pontos positivos


“No geral, as alterações no novo Código vêm com a intenção de agilizar os processos, mas sem prejudicar a análise aprofundada e o julgamento consciente da questão. O fato de que é necessário que os processos tenham duração razoável não quer dizer que eles deverão ser resolvidos de qualquer jeito”, diz Diego Leite Jesuíno, sócio da Advocacia Sandoval Filho. “Por isso, o novo CPC modificou várias normas procedimentais para agilizar o trâmite dos processos”.


Para o advogado Luis Renato Avezum, sócio da Advocacia Sandoval Filho, além de buscar o cumprimento da agilidade processual, o novo CPC vem com outros pontos positivos: a uniformização da jurisprudência e a resolução de conflitos por meios alternativos ao Judiciário. (Foto tirada durante palestra na Advocacia Sandoval Filho)


No caso da uniformização da jurisprudência, a ideia do novo Código é fazer com que decisões proferidas por tribunais superiores sejam obrigatoriamente seguidas pelas primeiras instâncias. “Por exemplo: as decisões proferidas pelo Supremo Tribunal Federal e pelo Superior Tribunal de Justiça terão de ser seguidas pelos Tribunais de Justiça e, consequentemente, pelos juízes de primeira instância também”, explica o advogado.


“Essa tentativa de uniformizar a jurisprudência é muito importante para a Advocacia, porque nós defendemos servidores públicos em que vários estão na mesma situação. E não é raro acontecer de uma ação ajuizada para 30 pessoas sair vencedora, e outra ação sobre a mesma matéria sair perdedora e prejudicar outras dezenas de servidores”, diz. “A intenção de uniformizar as decisões traz isonomia, que é a igualdade no julgamento e direito de todo cidadão previsto na Constituição Federal”.


O terceiro aspecto benéfico do novo Código, para Avezum, é o incentivo à procura por meios alternativos de resolução de conflitos. “Como se sabe, o Judiciário está enfrentando uma grave crise por causa do grande volume de processos esperando por julgamento, o que explica parte da demora nas decisões. A intenção do novo CPC não é restringir o acesso da população ao Judiciário, mas incentivar a busca por meios alternativos como a mediação, a conciliação e a arbitragem”, diz. “É o que chamamos de ‘desjudicializar o processo’. O cidadão que precisar resolver um conflito legal deverá procurar se conciliar com a outra parte, por exemplo, antes de ingressar com um processo, o que acaba diminuindo a quantidade de ações no Judiciário”.


O advogado Diego Leite Jesuíno destaca também outra questão. “O novo CPC vem com uma proposta para que todos os pontos arguidos pelas partes sejam enfrentados expressamente pelo juiz no momento de proferir a decisão judicial”, diz. “Isso vai evitar, na prática, que os juízes se valham daquela decisão padrão de que o Judiciário não é obrigado a responder questionários formulados pela parte, e pode contribuir para uma melhor prestação jurisdicional, pois, desta forma, além de possibilitar melhor compreensão da decisão, os questionamentos levantados pela parte possibilitará ao advogado a melhor elaboração de um recurso, para combater os argumentos utilizados pelo juiz na decisão”.


Iniciativa


“A iniciativa da Advocacia em trazer o professor Cássio Scarpinella Bueno é extremamente enriquecedora e contribui sobremaneira para o nosso aperfeiçoamento, tendo em vista que ele é um dos maiores nomes do Processo Civil brasileiro”, declara o advogado Diego Jesuíno Leite. (Na foto, a equipe da Advocacia Sandoval Filho durante a palestra)


Para Luis Renato Avezum, as palestras trazidas pela Advocacia Sandoval Filho são grandes oportunidades de aperfeiçoamento. “O novo CPC trouxe várias mudanças importantes e precisamos estuda-las o quanto antes, pois sua vigência começa já em março de 2016. As palestras realizadas na Advocacia a respeito do novo CPC têm sido excelentes”.

 


Publicado em Edição 367

Empresas são feitas de pessoas e este é um dos grandes bens de uma corporação. São as pessoas também que podem levar uma empresa ao sucesso ou ao fracasso, dependendo da postura, do engajamento, da dedicação, da identificação com os valores da empresa e diversos outros aspectos. A importância da equipe foi o grande destaque da palestra “Marcas e Pessoas”, ministrada por Jaime Jimenez na Advocacia Sandoval Filho, durante o Ciclo de Palestras de junho, no dia 11. De acordo com Jimenez, “o grande desafio das empresas é garantir a excelência no atendimento, pois ele depende de pessoas e não de investimento”.

Para mostrar aos presentes a relevância da equipe numa corporação, o palestrante deu diversos exemplos de companhias renomadas que passaram por desafios e situações que deixaram clara essa relevância.

Antes de mais nada, segundo Jimenez, é preciso conhecer muito bem o público da empresa e entender as expectativas dos clientes. Só assim será possível rever o modelo de gestão e construir uma marca forte.


Atitude que conquista o cliente

Um dos exemplos emblemáticos que Jimenez deu durante sua apresentação foi da marca Renner. Na verdade, da atitude de uma funcionária de uma das lojas da rede. Lisiane Rodrigues estava em mais um dia de expediente quando atendeu um senhor que procurava por um lenço preto, em sinal de luto, pois havia perdido o filho recentemente. Lisiane foi ao setor masculino, mas não havia o produto procurado pelo Sr. Heron. A vendedora, então, foi até o setor de costura, perguntou se havia alguma sobra de tecido preto e, com a resposta positiva da costureira, pediu que confeccionasse um lenço. Ao retornar ao salão, ofereceu o lenço ao Sr. Heron dizendo que era um presente improvisado da loja, já que a Renner não tinha o produto que ele procurava. Emocionado, Sr. Heron beijou as mãos de Lisiane e agradeceu imensamente.

Num ato de generosidade, Lisiane provou que realmente veste a camisa da empresa e faz de tudo para atender os clientes da melhor maneira possível. Sem dúvida, o gesto da funcionária conquistou Sr. Heron, que certamente voltou a procurar a Renner quando precisou de algo. E, além disso, muito provavelmente contou o fato a familiares e conhecidos, que construirão, também, admiração pela marca.


O Ciclo de Palestras para a Advocacia Sandoval Filho

“A palestra proferida pelo Professor Jaime nos permitiu enxergar com clareza a importância de termos uma equipe que se identifica com os valores da empresa, que se sente motivada e orgulhosa de pertencer à empresa. Esta é a chave para o sucesso duradouro”, afirma o advogado Victor Sandoval Mattar, sócio da Advocacia Sandoval Filho. “Uma palestra deste quilate, além de agregar conhecimentos em gestão de pessoas e empreendedorismo, proporciona a reflexão de toda a equipe sobre pontos passíveis de aprimoramento no serviço prestado pela Advocacia Sandoval Filho”.

Com a palestra, foi possível constatar que, no caso de um escritório de advocacia, não é apenas o ganho de causa que fideliza o cliente, mas a empatia com a empresa e, principalmente, com sua equipe.


Publicado em Edição 318

Empresas são feitas de pessoas e este é um dos grandes bens de uma corporação. São as pessoas também que podem levar uma empresa ao sucesso ou ao fracasso, dependendo da postura, do engajamento, da dedicação, da identificação com os valores da empresa e diversos outros aspectos. A importância da equipe foi o grande destaque da palestra “Marcas e Pessoas”, ministrada por Jaime Jimenez na Advocacia Sandoval Filho, durante o Ciclo de Palestras de junho, no dia 11. De acordo com Jimenez, “o grande desafio das empresas é garantir a excelência no atendimento, pois ele depende de pessoas e não de investimento”.

Para mostrar aos presentes a relevância da equipe numa corporação, o palestrante deu diversos exemplos de companhias renomadas que passaram por desafios e situações que deixaram clara essa relevância.

Antes de mais nada, segundo Jimenez, é preciso conhecer muito bem o público da empresa e entender as expectativas dos clientes. Só assim será possível rever o modelo de gestão e construir uma marca forte.
Atitude que conquista o cliente
Um dos exemplos emblemáticos que Jimenez deu durante sua apresentação foi da marca Renner. Na verdade, da atitude de uma funcionária de uma das lojas da rede. Lisiane Rodrigues estava em mais um dia de expediente quando atendeu um senhor que procurava por um lenço preto, em sinal de luto, pois havia perdido o filho recentemente. Lisiane foi ao setor masculino, mas não havia o produto procurado pelo Sr. Heron. A vendedora, então, foi até o setor de costura, perguntou se havia alguma sobra de tecido preto e, com a resposta positiva da costureira, pediu que confeccionasse um lenço. Ao retornar ao salão, ofereceu o lenço ao Sr. Heron dizendo que era um presente improvisado da loja, já que a Renner não tinha o produto que ele procurava. Emocionado, Sr. Heron beijou as mãos de Lisiane e agradeceu imensamente.

Num ato de generosidade, Lisiane provou que realmente veste a camisa da empresa e faz de tudo para atender os clientes da melhor maneira possível. Sem dúvida, o gesto da funcionária conquistou Sr. Heron, que certamente voltou a procurar a Renner quando precisou de algo. E, além disso, muito provavelmente contou o fato a familiares e conhecidos, que construirão, também, admiração pela marca.
O Ciclo de Palestras para a Advocacia Sandoval Filho
“A palestra proferida pelo Professor Jaime nos permitiu enxergar com clareza a importância de termos uma equipe que se identifica com os valores da empresa, que se sente motivada e orgulhosa de pertencer à empresa. Esta é a chave para o sucesso duradouro”, afirma o advogado Victor Sandoval Mattar, sócio da Advocacia Sandoval Filho. “Uma palestra deste quilate, além de agregar conhecimentos em gestão de pessoas e empreendedorismo, proporciona a reflexão de toda a equipe sobre pontos passíveis de aprimoramento no serviço prestado pela Advocacia Sandoval Filho”.

Com a palestra, foi possível constatar que, no caso de um escritório de advocacia, não é apenas o ganho de causa que fideliza o cliente, mas a empatia com a empresa e, principalmente, com sua equipe.


Publicado em Edição 317

A Advocacia Sandoval Filho vai receber no dia 28 de maio de 2014, às 18h30, a palestra Novidades da Gestão Legal no Mundo Atual. A palestra será ministrada por Simone Viana Salomão, formada em Administração de Empresas pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Simone Salomão cursou MBA em Controladoria e Finanças pela USP/Fundace e hoje é coordenadora e professora de diversos cursos da Pós Graduação da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas. Confira o convite e faça a sua inscrição!


Novidades da Gestão Legal no Mundo Atual


Simone Viana Salomão


O Ciclo de Palestras do mês de maio terá como tema as Novidades da Gestão Legal no Mundo Atual. Para abordar o assunto, a Advocacia Sandoval Filho convida Simone Viana Salomão, formada em Administração de Empresas pela Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP). Simone Salomão cursou MBA em Controladoria e Finanças pela USP/Fundace e hoje é coordenadora e professora de diversos cursos da Pós Graduação da Escola de Direito de São Paulo da Fundação Getulio Vargas - Direito GV. É também Conselheira de Administração certificada pelo IBGC e membro Consultor da Comissão de Direito na Sociedade da Informação e fundadora do Grupo de Trabalho dos Crimes de Alta Tecnologia da FIESP. As inscrições para o Ciclo de Palestras são gratuitas e as vagas, limitadas.Clique aqui e garanta a sua. Serão conferidos certificados de participação.


Data 28 de Maio de 2013
Horário quarta-feira, das 18h30 às 20h30,
Local Auditório Sandoval Filho - Rua Maria Paula, 123, térreo.
Estacionamento no local. Despesas por conta do participante
.


Publicado em Edição 308

O Ciclo de Palestras de abril irá abordar a Economia Criativa. O especialista convidado é Rafael Art, diretor-fundador do portal de conteúdo Agora Sustentabilidade. A palestra acontece no dia 8 de abril, das 18h30 às 20h30, no auditório da Advocacia Sandoval Filho. As inscrições são gratuitas se as vagas, limitadas. Veja o convite abaixo e garanta a sua.

 


Publicado em Edição 304

O Ciclo de Palestras de abril irá abordar a Economia Criativa. O especialista convidado é Rafael Art, diretor-fundador do portal de conteúdo Agora Sustentabilidade. A palestra acontece no dia 8 de abril, das 18h30 às 20h30, no auditório da Advocacia Sandoval Filho. As inscrições são gratuitas se as vagas, limitadas. Veja o convite abaixo e garanta a sua.

 

CICLO DE PALESTRAS 2014

Economia Criativa


Rafael Art


O Ciclo de Palestras do mês de abril terá como tema a Economia Criativa. Para abordar o assunto, a Advocacia Sandoval Filho convidou Rafael Art, diretor-fundador do portal de conteúdo Agora Sustentabilidade. Atuando em diversos nichos de mercado, sempre com foco em sustentabilidade, Art é colunista nos portais Conexão Cultural, Projeto Contem, Corpore e no site espanhol La Ruta Natural. O especialista ainda coordenou a pesquisa sobre a cronologia mundial ambiental no Brasil em parceria com o Instituto Hosei para Sustentabilidade Pesquisa e Educação – Japão. As inscrições para o Ciclo de Palestras são gratuitas e as vagas, limitadas. Clique aqui e garanta a sua. Serão conferidos certificados de participação.

 

Data 8 de abril de 2014, terça-feira
Horário das 18h30 às 20h30
Local Auditório Sandoval Filho - Rua Maria Paula, 123, térreo.
Estacionamento no local. Despesas por conta do participante.


Publicado em Edição 303

O Ciclo de Palestras do mês de março terá como tema "Inovação e marketing no mundo digital". O responsável por abordar o assunto será o professor Keith Matsumoto. Especialista em Gestão de Serviços, em Liderança e em Inovação, está cursando pós-graduação em Análise de Dados e Data Mining. Matsumoto atualmente faz parte da equipe Google, mas já passou por empresas como Alog Equinix, Bradesco Seguros, Amil e Icatu.

 

CICLO DE PALESTRAS 2014

Inovação e Marketing no Mundo Digital


Keith Matsumoto


Com treze anos de experiência na área de inovação e marketing, o professor Keith Matsumoto é o convidado para ministrar o Ciclo de Palestras sobre Inovação e Marketing no Mundo Digital. Matsumoto é especialista em Gestão de Serviços, em Liderança e em Inovação e está cursando pós-graduação em Análise de Dados e Data Mining. Atualmente, faz parte da equipe Google. As inscrições são gratuitas e as vagas, limitadas. Clique aqui e garanta a sua. Serão conferidos certificados de participação.

 

Data 12 de março de 2014, quarta-feira
Horário das 18h30 às 20h30
Local Auditório Sandoval Filho - Rua Maria Paula, 123, térreo.
Estacionamento no local. Despesas por conta do participante.


Publicado em Edição 299

Para o próximo Ciclo de Palestras, a Advocacia Sandoval Filho convidou o professor Cássio Scarpinella Bueno – mestre, doutor e livre-docente em Direito Processual Civil – que vai abordar as "Atualizações do Novo Código de Processo Civil". O encontro será no dia 12 de fevereiro, a partir das 18h30, no auditório Sandoval Filho. Para mais detalhes, veja o convite abaixo.

 

CICLO DE PALESTRAS 2014

Atualizações do Novo Código de Processo Civil


Cássio Scarpinella Bueno


Mestre, doutor e livre-docente em Direito Processual Civil, Cássio Scarpinella Bueno é o convidado do próximo Ciclo de Palestras da Advocacia Sandoval Filho. O tema abordado será as "Atualizações do Novo Código de Processo Civil".

 

 

Data 12 de fevereiro de 2014, quarta-feira
Horário das 18h30 às 20h30
Local Auditório Sandoval Filho - Rua Maria Paula, 123, térreo.


Publicado em Edição 296

O Ciclo de Palestras de 2014 da Advocacia Sandoval Filho começo no dia 4 de fevereiro, com o advogado Marcelo da Motta. Graduado pela New York University School Of Law, Motta vai abordar a "Administração Legal e de Riscos Jurídicos". Veja o convite abaixo.

 


Publicado em Edição 295

Realizada pela Advocacia Sandoval Filho no dia 29 de agosto, a mais recente edição do “Ciclo de Palestras” abordou um tema que angustia os credores alimentares, especialmente os mais velhos e os doentes que aguardam a liberação final dos seus pagamentos. Entidades como a seccional paulista da Ordem dos Advogados do Brasil e o Madeca (que reúne advogados de credores alimentares) querem rápida solução para a incrível morosidade na liberação dos pagamentos a credores idosos e doentes. O dinheiro já está nos processos, pronto para pagamento. São cerca de R$ 3 bilhões devidos a 100 mil credores. Dificuldades burocráticas, falta de pessoal e sumiço de processos são algumas das causas dessa demora. (Na foto, da esquerda para a direita: Marcelo Gatti Reis Lobo, da OAB; Antônio Roberto Sandoval Filho, da Advocacia Sandoval Filho; Felippo Scolari, do Madeca)

 


Desta edição do “Ciclo de Palestras” participaram o presidente da Comissão de Precatórios da OAB/SP, Marcelo Gatti Reis Lobo, o presidente do Madeca (Movimento dos Advogados em Defesa dos Credores Alimentares do Poder Público), Felippo Scolari, e o fundador da Advocacia Sandoval Filho, Antônio Roberto Sandoval Filho. Na plateia, credores e advogados.

O tema principal do encontro foi a excessiva morosidade do Setor de Execuções contra a Fazenda Pública, órgão do Tribunal de Justiça de São Paulo, para a liberação dos pagamentos a credores idosos e doentes. Estão retidos nesse setor do TJ cerca de R$ 3 bilhões devidos a 100 mil credores. Os valores são liberados a conta-gotas. Os advogados levam de 12 a 24 meses para a liberação das guias de pagamento. Trata-se de uma tarefa que era executada no passado recente em algumas semanas. (Na foto à direita: público da edição do dia 29 de agosto do Ciclo de Palestras)


“É difícil explicar aos nossos clientes o motivo dessa absurda demora”, afirmou no encontro o presidente do Madeca, Felippo Scolari. Já Marcelo Lobo, presidente da Comissão de Precatórios da OAB/SP, lembrou das inúmeras gestões da entidade no sentido de propor soluções que levem à superação desse problema.


Marcelo Lobo disse que há empresas, que chamou de “abutres”, que se utilizam dessa demora para esconder processos enquanto buscam comprar, por valores ínfimos, os créditos dos verdadeiros titulares dos precatórios.


Graças à repercussão desse fato na imprensa, o Tribunal de Justiça elaborou nota oficial, no dia 29/8/13, em que anuncia ações para combater o sumiço de processos: “com o objetivo de coibir subtração de autos, o Setor das Execuções contra a Fazenda Pública implantou o controle de vista de autos em balcão (identificação dos interessados em ver os processos que estão em cartório)”. Na mesma nota, o Tribunal afirma que vem procurando agilizar os pagamentos – o que já vem acontecendo, segundo o texto.

Modulação dos pagamentos


Outro tema tratado no “Ciclo de Palestras” foi a modulação que será feita pelo Supremo Tribunal Federal depois da queda da Emenda Constitucional nº 62/09. Discute-se hoje qual deve ser o percentual das receitas de estados e municípios que deve ser destinado, obrigatoriamente, ao pagamento de precatórios. No caso do Estado de São Paulo, acredita o advogado Marcelo Lobo, os 3% da receita resolveriam o problema e sanariam essa divida em cerca de 8 anos. Mas, no caso da capital paulista, esse mesmo percentual não levaria à quitação da dívida em menos de 20 anos.

Lobo entende que uma diferenciação desse percentual entre estados e municípios deveria ser aplicada. Ele entende também que tal percentual não deveria ser considerado o “teto” e, sim, o “piso”.


Para o advogado Antônio Roberto Sandoval Filho, sócio-fundador da Advocacia Sandoval Filho, o instituto do precatório deveria ser extinto, naturalmente depois de paga toda a dívida hoje existente. “Não há no mundo este tipo de adiamento das dívidas por parte dos órgãos públicos. O prazo para pagamento deve ser o mesmo para órgãos públicos, as pessoas comuns e as empresas. Não é aceitável esta diferenciação”. (Na foto à esquerda: Marcelo Lobo e Antônio Roberto Sandoval Filho)


Publicado em Edição 276
<< Início < Anterior 1 2 3 4 Próximo > Fim >>
Página 1 de 4

EDIÇÕES ANTERIORES

A Advocacia Sandoval Filho informa que o recebimento de e-mails estará suspenso entre os dias 17/12/2016 e 8/01/2017 por conta do período de recesso do Escritório.
Pedimos a gentileza de retornar o contato a partir do dia 9/01/2017. Agradecemos a sua compreensão.

fechar